PT | EN | BR

5 Principais Tendências de Marketing Digital para 2023

  Com o novo ano à porta é chegada a hora de olharmos para o que vai mudar (e influenciar) as ações de marketing em 2023.   O cenário não é animador: a UNCTAD (Unidade de Comércio e Desenvolvimento das Nações Unidas) reviu em baixa o crescimento económico global para apenas 2,2% em 2023. O investimento digital continuará a crescer, mas a um ritmo menos acelerado.   Atualmente, o investimento digital representa cerca de 30 % do mercado em Portugal, embora bastante abaixo da média da Europa Ocidental (mais de 60%), segundo a Magna (unidade de intelligence do grupo IPG Mediabrands). As previsões para 2023 apontam para um crescimento dos investimentos em publicidade digital superior a 9%.   Num ano de grande incerteza e de perda de poder de compra, como podem as empresas traçar estratégias que invertam esta tendência e ganhar vantagem em relação à concorrência?   Deixamos-te aqui 5 das principais tendências de marketing que deves adotar em 2023 para que a tua marca cresça no digital: 1. Propósito Os consumidores vão apoiar marcas que invistam em temas sociais pelos quais tenham interesse e se identifiquem. O propósito das marcas e as suas preocupações com o Planeta são, cada vez mais, fatores competitivos e diferenciadores, por isso, é importante criar ligações mais próximas com a comunidade.   Para criar estas ligações é importante apostar na autenticidade e em parcerias, por exemplo, com influenciadores que representem e se identifiquem com a tua marca. De facto, verificou-se um crescimento do marketing de influência em 2022 e não se prevê uma desaceleração no próximo ano. No entanto, o recurso aos influencers tem sofrido mudanças: se antes as marcas procuravam perfis com milhões de seguidores, hoje a tendência é apostar em microinfluencers, sendo esta uma consequência da natural saturação de promoções e colaborações dos influencers com muitos seguidores. As marcas apostam agora nos influencers com menos seguidores, mas que geram a oportunidade de chegar a nichos mais concretos. 2. Conteúdo O conteúdo (ainda) é rei, mas o conteúdo produzido organicamente pelo público – UGC – User Generated Content – é cada vez mais quem dita o futuro das marcas. Esta tendência tem vindo a crescer e continuará a ser um fator decisivo para os negócios, pois permite publicar conteúdo com intenção, relevante, autêntico e com um objetivo, nos vários canais.   Na verdade, o uso das redes sociais em marketing está a viver o seu apogeu, segundo o “relatório de tendências de redes sociais” da Hootsuite. Finalmente, parece que as empresas deixaram para trás o ceticismo em relação a estes canais e tornaram-nos parte fundamental da sua estratégia.     Em termos de formato, o vídeo continua a ser a “estrela” nas redes sociais e a aposta das plataformas neste tipo de conteúdo é cada vez mais evidente (muito devido ao sucesso do TikTok). Exemplo disso são os Reels do Instagram ou os Shorts do Youtube que devem o seu sucesso ao poder do alcance orgânico, criando interação com o público, dando notoriedade às marcas e permitindo a divulgação dos produtos. 30% dos jovens adultos entre os 18 e os 24 anos e 40% entre os 25 e os 34 anos, consideram-se criadores de conteúdo, segundo o relatório “2022 State of Consumer Trends Report” da Hubspot. Outra das tendências é a de mimetizar a publicidade nas redes sociais com o conteúdo de cada plataforma de forma a evitar ser intrusiva ou que o utilizador perca a experiência da rede social onde se encontra. De facto, o tempo médio gasto pelos consumidores com publicidade caiu para 54,6% do total, a nível global. E prevê-se que este número continue a descer, segundo o “The Drum”. 3. Automação e Inteligência Artificial A automação de marketing será a chave em 2023. Seja nos diálogos criados com os utilizadores, em tempo real, através de chatbots ou mesmo via whatsapp, pois permite uma maior interação com os clientes e um serviço ao cliente com custos mais reduzidos e com elevada eficácia.   A utilização de automação, sobretudo em email marketing, tem-se revelado crucial para manter uma comunicação eficaz com os consumidores, em paralelo com a criação de narrativa baseada em storytelling na hora de enviar os emails, dotando-os de personalidade e criando ligação com o leitor. Os avanços tecnológicos permitirão ainda criar anúncios gerados por IA, apresentando conteúdo de interesse do utilizador com base na aprendizagem automática. Mas não é só nos anúncios que a IA será uma vantagem: também no que respeita à Otimização dos Motores de Busca (SEO), esta será uma “arma” fundamental para gerar conteúdos, “meta descriptions”, “tags”, ou até mesmo automações sem intervenção humana. 4. Personalização Não é nada de novo, mas é cada vez mais importante. A personalização e humanização dos conteúdos despertam empatia e ligação ao consumidor, é um facto!   A comunicação da marca deve ser dirigida a um público específico, de acordo com as suas preferências e perfil, com o tom de voz certo e conteúdo que seja relevante.   A personalização implica dados. E dados exigem segurança, cada vez mais exigida pelos utilizadores das plataformas. Em 2023, vamos entrar numa nova era “cookieless”, com todas as alterações e, por isso, as marcas terão que investir no “zero party data” e “first party data”, para continuarem a comunicar com os seus clientes de forma personalizada. Transparência, segurança e credibilidade são fatores cada vez mais importantes para os consumidores na hora de fornecer os seus dados pessoais online. E as marcas terão que apostar nestes valores se quiserem ganhar a confiança dos clientes.  5. SEO nas redes sociais O SEO tem um objetivo muito claro e só os conteúdos de qualidade, relevantes e originais poderão obter posições de destaque nos resultados das pesquisas. Para além de cumprir as boas práticas, será necessário mais do que trabalhar as keywords certas, é fundamental que estas estejam em concordância com o restante conteúdo. Temos assistido a uma crescente utilização das redes sociais como motores de busca, em especial, o Instagram e o TikTok, para os utilizadores mais novos, “destronando” a Google. Por isso, a otimização dos motores de busca nas redes sociais deve ser uma prioridade em 2023.   Atenta a esta tendência, a Google começou já a apresentar vídeos de TikTok e de outras plataformas nos seus resultados de pesquisa, para além dos resultados de multipesquisa.
2023 Webhouse.pt | Todos os direitos reservados.
Política Privacidade | Resolução de Conflitos | Uso de Cookies
Livro Reclamações
Criado com  por Webhouse.pt
Eu aceito
Este website utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao prosseguir com a navegação, está a concordar com a sua utilização. Saiba mais
Contacto no WhatsApp
Contacto no Messenger