PT | EN

Escolher um logótipo para o seu negócio

A escolha de um logótipo para o seu negócio é das etapas mais importantes que enfrenta inicialmente. Esta escolha deverá ter em conta a filosofia da empresa, o mercado onde opera e qual a imagem que deseja passar aos seus

09 abril, 2019 webhouse.pt webhouse.pt webhouse.pt

A escolha de um logótipo para o seu negócio é das etapas mais importantes que enfrenta inicialmente.
Esta escolha deverá ter em conta a filosofia da empresa, o mercado onde opera e qual a imagem que deseja passar aos seus clientes.
Neste artigo abordaremos os principais cuidados que deverá ter ao tomar a decisão de escolha do logótipo para o seu negócio.

 

Estilo do logótipo

A imagem que deseja transmitir da sua empresa é um dos principais aspetos no qual deverá pensar. Esta deverá estar relacionada com o seu público alvo. Por exemplo, se os bens ou serviços que comercializa serão mais procurados por jovens, a imagem que deverá passar é de juventude, dinamismo e modernidade. Desta forma conseguirá captar com mais facilidade o interesse da camada jovem.
Por outro lado, se o produto que oferece é mais procurado por mulheres, deverá ter isso em conta, e desenvolver um logótipo de aspeto feminino. Assim conseguirá comunicar de forma mais eficiente junto do público feminino.

 

Cores a escolher

Depois da escolha do estilo e design geral do logótipo, é tempo de tomar uma decisão acerca das cores predominantes. Esta decisão, à semelhança da escolha do estilo, deverá ter em conta o público maioritário a que se destina. Por exemplo, não será adequado uma marca de perfume masculino usar uma cor feminina no seu logótipo.

Além do exposto acima há que ter em conta o número de cores que estão presentes no logótipo. Um menos número de cores, normalmente transmite uma formalidade maior. Além disso deverá ter em conta que cada cor, costuma ter um significado associado, pelo que, uma análise prévia ao significado das cores se torna importante.

 

Recorrer a serviços profissionais

Todo o trabalho e processo de escolhas acima descrito pode ser amplamente simplificado através da contratação de um serviço profissional.
Os profissionais desta área possuem o conhecimento necessário para visualizar com mais facilidade as melhores combinações de design e cores para o seu negócio.

O processo de desenvolvimento de um logótipo começa, normalmente, pela definição de um público alvo que se deseja atingir. A partir daqui o profissional do design coloca toda a sua experiência e conhecimento no desenvolvimento do seu logótipo. Habitualmente são depois apresentadas algumas versões alternativas para que o Cliente possa escolher o que prefere. A partir daí podem ainda ser feitos alguns ajustes finais para que o Cliente fique com o logótipo inteiramente ao seu gosto.
Este tipo de serviço constitui uma das competências da Web House, pelo que se precisar de um logótipo para o seu negócio, não hesite em contatar.

 

Conclusão

A conceção de um logótipo para o seu negócio é um processo bastante importante. O logótipo será o rosto da sua empresa, pelo que deverá estar em perfeita sintonia com o seu público alvo. Desta forma conseguirá chegar a ele de forma eficiente e assim gerar negócios. Dada a complexidade e importância desta tarefa, recorrer a serviços profissionais de design pode ser a sua melhor escolha.

A internet desenvolve-se e renova-se ao micro segundo, tornando a verdade de agora, informação desatualizada daqui a minutos, horas ou dias. Daí que todas as informações presentes neste artigo são consideradas válidas e atualizadas à data da sua publicação.

Artigos Recentes

Alojamento dedicado VS Alojamento partilhado

Se pretende desenvolver um website para o seu negócio, irá deparar-se com a decisão expressa no título deste artigo. Existem vantagens e desvantagens em cada opção que analisaremos neste artigo.   Publicação de um website A publicação de um website na Internet contempla 3 fases principais: o seu desenvolvimento, o alojamento e a sua manutenção ao longo do tempo. A primeira fase compreende toda a programação e organização de conteúdos do website. Além disso, o seu design, escolha de cores e aspeto gráfico fazem parte desta fase também. O alojamento contempla as tarefas de configuração do servidor e domínio para que o website fique alojado (guardado) num servidor na Internet. Desta forma este fica publicado e, consequentemente, acessível a qualquer pessoa que digite o seu endereço no browser. Por fim, a fase de manutenção diz respeito ás atualizações que vão sendo necessárias fazer ao longo do tempo, para manter o website com informação atualizada. Adicionalmente a atualização das plataformas/linguagens de programação envolvidas, pode também ser uma necessidade, para corrigir eventuais bugs ou falhas de segurança encontradas.   Alojamento na Internet Para poder alojar o seu website na Internet necessita de um servidor. Um servidor não é mais do que um sistema informático de alta capacidade, no qual estão guardados websites, que são disponibilizados em permanência na Internet. Uma das opções com que se depara ao consultar os preçários e condições de uma empresa que preste este serviço é a escolha entre alojamento dedicado e partilhado. O alojamento dedicado consiste num servidor que fica apenas com o seu website guardado. Assim todo o hardware é para seu uso exclusivo. Normalmente esta situação traduz-se numa melhor performance do website, nomeadamente mais rapidez de carregamento, bem como, a possibilidade de um maior número de acessos em simultâneo. Por outro lado, o alojamento partilhado diz respeito a um servidor que é partilhado por múltiplos clientes/websites. Ou seja, o seu website partilha recursos com outros websites. Neste caso é de esperar um tempo de carregamento maior e o número de acessos em simultâneo é mais limitado. Dado o exposto acima, normalmente opta-se pelo alojamento dedicado quando um website tem um tráfego expectável elevado. Por exemplo, se está a desenvolver um site de notícias destinado ao público em geral, poderá ser acertado escolher um alojamento dedicado. Devido ao caráter genérico do website, este poderá ser acedido por um grande número de pessoas. Por oposição, se estiver a desenvolver um website institucional, cujo tráfego esperado seja baixo, deverá optar por um alojamento partilhado. A escolha que fizer terá impacto nos custos envolvidos. Como seria de esperar, o alojamento dedicado é bastante mais dispendioso do que o alojamento partilhado. De acordo com o tráfego expectável do website, escolhe-se assim qual poderá ser o mais adequado, tendo em conta que para websites de baixo tráfego, não valerá a pena aumentar significativamente os custos.   Conclusão Para alojar o seu website será confrontado com a opção de escolha entre alojamento dedicado ou partilhado. A principal diferença entre ambos é a performance e capacidade de acessos em simultâneo que suporta. No alojamento dedicado tem um hardware destinado apenas ao seu website, que não é partilhado com mais nenhum. Por outro lado, no alojamento partilhado, este é dividido por diversos websites. Assim, no segundo caso, é de esperar que a performance do seu website seja inferior em relação à primeira situação.

Publicidade paga no Facebook

O Facebook é hoje uma rede social global. Visitado diariamente por milhões de pessoas de todo o Mundo, esta rede social pode ser um excelente parceiro na hora de promover o seu negócio. Neste artigo explicamos como.   Segmentação da audiência A importância de a sua empresa estar no Facebook é, hoje, inquestionável. No entanto existem mais beneficios além dessa simples presença. Uma das grandes vantagens da publicidade no Facebook consiste na possibilidade de segmentar a sua audiência. Isto significa que pode escolher o perfil de pessoas a quem gostaria de mostrar a sua publicidade. Estão disponíveis centenas de critérios, tais como a idade, o local onde vive, as habilitações literárias e os interesses da pessoa. Por exemplo, poderá escolher mostrar o seu anúncio apenas a pessoas entre os 30 e os 40 anos, do sexo masculino, com curso superior e que tenham interesse por desportos motorizados. Ao combinar vários critérios consegue filtrar de forma muito precisa o público ao qual deseja chegar.   Preço da publicidade Na verdade, não existe nenhum preço fixo pré-estabelecido para fazer publicidade no Facebook. Este é inteiramente flexível e proporcional ao número de pessoas que pretende atingir. Assim, pode ajustar o valor que pretende gastar sabendo que este terá impacto direto no número de utilizadores do Facebook que verão o seu anúncio. Este valor costuma ser estipulado por dia. Ou seja, poderá escolher, por exemplo, despender 5€ por dia, durante 7 dias. Assim, o valor total da sua campanha será de 35€ e a sua publicidade atingirá um determinado número de utilizadores. Esta previsão do número de utilizadores será mostrado no momento de ativação da sua campanha, para que possa ter uma noção do que permite o valor que está disposto a investir.   Formatos de publicidade A publicidade no Facebook pode assumir diversos formatos que são adequados a diferentes objetivos. Um objetivo potencial pode ser a promoção de um determinado produto específico. Por exemplo, supondo que tem uma loja online que vende equipamentos de tecnologia poderá querer desenvolver uma promoção num desses equipamentos específicos. Assim, poderá construir um post com algumas imagens do produto, descrição e principais características do mesmo e uma ligação para os interessados poderem fazer a sua aquisição. Outro interesse possível de uma promoção no Facebook poderá ser dar a conhecer a sua empresa, e aquilo que faz, a um grupo de utilizadores que potencialmente possam ter interesse. Neste caso fará sentido escrever um post com uma apresentação sucinta e algumas fotos. Estes dois exemplos são apenas dois casos do largo leque de possibilidades de publicidade que existe no Facebook. Um cuidado transversal que deve ter, para que a sua campanha tenha sucesso, é o de incluir pouco texto no seu post. Está devidamente estudado pelos profissionais do marketing, que a quantidade de texto num post de uma rede social é inversamente proporcional ao número de utilizadores que reage ao mesmo. Ou seja, quando menos palavras puder utilizar, melhor!   Conclusão A ferramenta de publicidade no Facebook poderá ser um importante aliado do seu negócio. A possibilidade de especificar o público a que se destina, bem como o caráter flexível dos custos envolvidos, são duas grandes vantagens. Deverá sempre ter em atenção que deve incluir o menor texto possível em cada publicidade, pois aumenta as possibilidades de os utilizadores interagirem com a sua publicação.

Ataques informáticos a smartphones

De certeza já terá ouvido falar das dores de cabeça que os vírus informáticos podem causar. Estes aparecem normalmente associados a computadores pessoais, mas será que podem também infetar smartphones? Neste artigo procuramos dar-lhe uma resposta.   Vírus informáticos Os vírus informáticos são uma realidade praticamente desde que existem computadores. Este podem ser desenvolvidos com diversos motivos. Desde roubar informações pessoais sensíveis como dados bancários, segredos industriais ou ficheiros com informações privadas até simplesmente serem usados para causar o caos e danos no sistema informático alvo. Em conjunto com estes pedaços de software desenvolvidos com objetivos maliciosos, cedo começaram a surgir também os antivírus. Estes últimos têm como finalidade procurar evitar a infeção por vírus ou neutralizá-los, em situações de infeção. Assim, um antivírus é hoje um software imprescindível em qualquer sistema informático, como medida de proteção das empresa contra ataques.   Alvos principais dos ataques informáticos Para melhor perceber quais os sistemas mais suscetíveis a ser infetados por vírus é importante compreender quais são os seus alvos preferenciais. Muitas vezes o alvo preferencial é o sistema informático mais comum. Ou seja, como muitas vezes os vírus são desenvolvidos com o objetivo de se propagarem o máximo possível, estes normalmente são desenvolvidos tendo em conta qual a configuração de sistema mais habitual. Este é um dos motivos porque os computadores com Windows são mais suscetíveis a ataques do que sistemas com Linux. Por o Windows ser muito mais popular, constituindo o sistema operativo mais usado mundialmente, faz sentido que os vírus sejam maioritariamente desenvolvidos para ele. Um vírus para Linux, teria, á partida, muito menos espaço para se propagar, devido ao reduzido número de computadores com este sistema operativo, comparativamente com Windows. O raciocínio exposto acima, justifica também uma das razões porque os vírus para smartphone, no passado recente, não tomaram ainda uma proporção elevada. No entanto, com a massificação do uso destes aparelhos, estamos numa fase de transição.   Vírus em smartphones Um smartphone pode ser infetado por vírus, como qualquer outro sistema informático. Os objetivos podem ser os mesmos dos vírus informáticos tradicionais e fazer estragos semelhantes. A sua origem também é semelhante. Um anexo num email, um ficheiro descarregado de uma página ou uma aplicação obtida fora das lojas de aplicações oficiais, podem ser a porta de entrada de um vírus no seu smartphone. Assim, deve ter atenção à origem de tudo o que instala ou abre no seu smartphone. Por outro lado, existem também já várias opções de antivírus para dispositivos moveis. Estes adicionam uma proteção extra ao seu equipamento. Em caso de infeção podem neutralizar a ameaça antes que esta possa fazer estragos.   Conclusão Os vírus informáticos podem infetar smartphones da mesma forma que infetam computadores pessoais. A sua origem e formas de combater são semelhantes entre os vírus de smartphone ou de computadores pessoais. Os conselhos principais passam por instalar um antivírus e evitar abrir ficheiros de fontes não fiáveis.

Otimizar processos com software à medida

O avanço da tecnologia tem melhorado a vida das empresas em várias áreas. Neste artigo abordaremos com esta pode ser a chave para otimizar processos e tornar o seu negócio mais rentável.   Software à medida O desenvolvimento de software personalizado consiste na programação de ferramentas que respondam a uma necessidade de um negócio específico. Estas soluções são assim programadas de raiz, tendo em conta determinados pressupostos e adaptados á realidade de uma determinada empresa. A vantagem desta abordagem é o software ser inteiramente personalizado e assim poder dar melhor resposta aos problemas da empresa em questão. Por oposição a softwares genéricos, já desenvolvidos, que poderão não ser inteiramente adequados ás circunstâncias de determinada empresa.   Otimizar processos A otimização de procedimentos de uma empresa passa, muitas vezes, por reduzir a sua dependência do fator humano. Tudo o que sejam atividades que possam ser automatizadas de alguma forma, através de sistemas informáticos, são possíveis pontos de otimização e podem contribuir para o sucesso do seu negócio. Através desta é possível libertar um ou mais recursos humanos que poderão, assim, estar envolvidos noutras áreas da empresa, acrescentando mais valor. Além desta vantagem poderá existir ainda uma diminuição dos erros cometidos, normais em todos os processos onde está um Ser Humano envolvido diretamente. Estados emocionais, cansaço, excesso de confiança, distração, são exemplos de estados que podem originar erros inadvertidamente. Um sistema um informático, por seu lado, não é afetado por estes fatores, sendo assim possível ocorrer uma menorização de erros cometidos ao longo dos processos que está a otimizar. Mesmo não conseguindo reduzir o fator humano em determinados processos pode ser possível aumentar a rapidez dos mesmos, através de soluções informáticas. Com esta rapidez consegue-se libertar, pelo menos, uma parte do tempo do recurso humano que poderá ser investida noutra área de valor para a empresa.   Papel do software personalizado O software personalizado pode ter um papel fundamental na tarefa de otimização de processos na sua empresa. O facto de este ser desenvolvido de raiz, inteiramente à medida do Cliente, permite que se consiga uma eficácia máxima quando utilizado nos processos da empresa. Por exemplo, uma loja online terá de lidar com encomendas a fornecedores, encomendas de clientes, entregas a clientes e gestão de stock. Todas estas tarefas podem ser otimizadas de forma a estarem o mais automatizadas possíveis. Quando um produto já não tem stock pode ficar indisponível automaticamente na loja online. Por oposição quando chega mais stock do mesmo, este pode passar a disponível de forma automática. Quando um produto é bastante vendido e se encontra próximo do fim de stock, poderá ser-lhe enviado um alerta para que o possa encomendar. Todas as ideias acima são exemplos de processos do dia-a-dia de uma empresa que posem ser automatizados através da utilização de software personalizado. A Web House é o exemplo de uma empresa que providencia o serviço de desenvolvimento de software à medida. Entre em contacto e poderá obter uma proposta sem compromisso.   Conclusão O desenvolvimento de software à medida constitui uma das formas de poder otimizar os processos da sua empresa. Quer seja através da automatização de tarefas que permitem libertar recursos humanos ou através do aumento de rapidez com que estas são efetuadas, esta otimização pode trazer benefícios imediatos a nível de rentabilidade do negócio.

Áreas de negócio que prosperam no Verão

No período de verão, muitas áreas de negócio veem o seu volume de negócios decrescer. Fruto do facto de muitas pessoas estarem de férias muitas empresas registam também um decréscimo nos seus colaboradores. No entanto, nem todas as áreas de negócio são assim. Se procura um negócio de verão para diversificar as suas fontes de rendimento, este artigo é para si.   Decréscimo de negócio O facto de muitas pessoas estarem de férias e mesmo fora do país faz com que haja uma quebra de procura de produtos e serviços em várias áreas de negócio. Esta situação é relevante para quem comercializa produtos diretamente ao público. Por outro lado, para empresas que prestam serviços a outras empresas, o decréscimo de negócio é também uma realidade em vários setores de atividade. Pelo facto de grande parte dos colaboradores das empresas também se encontrar ausente, nomeadamente os gestores com poder de decisão, muitas vezes decisões de fecho de negócios ficam adiadas.   Aumento de volume de negócios no verão Apesar do exposto acima existem áreas de negócio que, tendencialmente, têm o seu melhor período, a nível de volume de faturação, nos meses de verão. Exemplos disso são os sectores da restauração e hotelaria em zonas balneares. Estas zonas registam um aumento no fluxo de pessoas que se desloca a elas no verão, pelo que, é de esperar um aumento na procura de estabelecimentos de restauração e alojamentos. Dentro do sector dos alojamentos inclui-se o alojamento local que pode ser uma excelente forma de obter um rendimento extra nos meses de verão, para quem tem outra atividade durante o ano. Neste caso a divulgação na Internet do seu alojamento e uma boa imagem na web revelam-se os fatores decisivos para ter sucesso. Sectores de negócio associados a eventos, como casamentos e batizados, conhecem também o melhor período do ano no verão. Muitas vezes organizados ao ar livre, o facto de a meteorologia oferecer dias de céu limpo e calor, costuma registar preferência por parte das pessoas face a outros períodos do ano. Este sector de negócio inclui a área do aluguer de quintas ou outros espaços para este tipo de eventos. Aqui pode residir outra oportunidade de negócio para quem tenha outra ocupação durante o ano, mas gostaria de criar um rendimento adicional nos meses de verão. O investimento num espaço que possa ser alugado para eventos, constitui assim uma opção viável desde que não muito distante das principais cidades e tenha condições para albergar um número elevado de pessoas. A melhor forma de promover este tipo de negócio poderá passar pelo desenvolvimento de um website com todas as informações acerca do espaço, bem como fotos.   Conclusão Apesar de muitas áreas de negócio registarem um decréscimo no seu volume de faturação, durante os meses de verão, existem sectores de atividade cuja tendência é inversa. As áreas da restauração e alojamento em zonas procuradas para férias são exemplos disso. Com a deslocação de pessoas para essas zonas, verifica-se um aumento de procura nestas áreas de negócio. O alojamento local acaba assim por constituir uma fonte de rendimento alternativa para os meses de verão. Se o seu negócio regista um decréscimo neste período do ano, a exploração de um alojamento local poderá criar um fluxo de capital extra. Numa outra área de negócio sugerimos ainda, neste artigo, a exploração de um espaço para eventos. As áreas de negócio associadas à organização de eventos costumam, também, registar no verão a sua maior procura.
2019 Webhouse.pt | Todos os direitos reservados.
Política Privacidade | Resolução de Conflitos | Uso de Cookies
Livro Reclamações
Criado com  por Webhouse.pt
Contacto no Whats App
Eu aceito
Este website utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao prosseguir com a navegação, está a concordar com a sua utilização. Saiba mais